Outubro Rosa: Dafiti e Fundação Laço Rosa no apoio à causa

Saiba mais sobre as principais medidas de prevenção ao câncer de mama em entrevista com a Dra. Sandra Gioia, Conselheira Científica da Fundação Laço Rosa

Neste Outubro Rosa, a Dafiti se une à Fundação Laço Rosa em uma iniciativa que visa garantir apoio às mulheres vítimas de câncer de mama. Vocês sabiam que, de acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer), ainda em 2018 aproximadamente 59.700 pessoas desenvolverão a doença? Pois é. E como previnir já é uma forma de remediar, batemos um papo com a Dra. Sandra Gioia, Conselheira Científica da Fundação Laço Rosa, que deu dicas de hábitos saudáveis aliados à prevenção.Além da conversa, durante todo o mês, na estação Ana Rosa do metrô de São Paulo, informações com o intuito sensibilizar e alertar a população para a força da doença estarão disponíveis de forma interativa. Conteúdos exclusivos também poderão ser lidos canal Universa, da UOL. Se organizar direitinho, todo mundo se previne! <3

Amamentação

Existe uma correlação linear entre o tempo da amamentação e o grau de proteção. Ou seja, quanto mais a mulher amamenta e por mais tempo – se ela teve dois, três partos, e nesses partos ela amamentou durante muito tempo – menor o risco, em comparação com mulheres que não tiveram tantos partos e não amamentaram por tanto tempo.

O mecanismo responsável para tal proteção ainda não foi completamente esclarecido, mas existem algumas hipóteses:

  • Enquanto a mulher amamenta, ela bloqueia os ciclos ovulatórios, diminuindo a sobrecarga hormonal. Ou seja, ela deixa de produzir um quantitativo maior de hormônios femininos nessa fase
  • O fato da maior exfoliação das células dos ductos mamários durante a amamentação e a grande morte programada das células mamárias após a amamentação promoverem a remoção de células com alguma alteração genética

Alimentação

Evite alimentos que aumentam a inflamação do nosso corpo e que favorecem o desenvolvimento de tumores.

  • Açúcar (pincipalmente o refinado) – opte, se for mesmo necessário adoçar, pelo stevia, eritritol ou xilitol (se não tiver nenhuma condição que não os permita consumir), mascavo ou de côco
  • Consumo de carne vermelha – não precisa excluir por completo, mas limite a 1/2 vezes por semana
  • Óleos refinados (canola, soja, milho, girassol) – prefira cozinhar com óleo de côco, manteiga clarificada (ghee), óleo de abacate ou linhaça. Deixe o azeite para temperar no prato
  • Farinha branca – substitua por carboidratos complexos, como inhame, batata doce, mandioquinha ou mandioca
  • Comida processada
  • Fast food – substitua por comida de verdade, caseira
  • Sal refinado – substitua por sal marinho ou por sal rosa do Himalaya
  • Soja (a não ser tofu orgânico ou missoshiro) – exclua do cardápio
  • Refrigerantes – substitua por água, kombucha (parece um refrigerante) e chás

Controle do estresse

  • Pratique meditação, yoga ou tai chi. Você pode fazer isso participando de aulas ou baixando aplicativos com instruções
  • Coma de forma saudável. Concentre-se em alimentos antioxidantes e ricos em fibras como legumes, grãos integrais, frutas e verduras. Sua mente e seu corpo se sentirão mais concentrados e equilibrados
  • Divirta-se. Reserve tempo para hobbies e interesses
  • Durma bem e o suficiente. Seu corpo precisa de descanso para se recuperar do estresse
  • Diga não ao álcool, drogas e comportamentos compulsivos
  • Passe algum tempo com seus entes queridos e procure outros meios de apoio social
  • Com o exercício regular, seu corpo se tornará uma máquina de combate ao estresse

E, claro, atividade física. Ela promove o equilíbrio dos níveis de hormônios, fortalece as defesas do corpo e ajuda a manter o peso corporal adequado.